terça-feira, 8 de setembro de 2009

privacidade

o amor do outro para o meu íntimo
respira aliviado
na clausura do canto do quarto.

3 comentários:

.ailton. disse...

dessa vez eu nao entendi.
mas poesia nao se explica.
aprecio igualmente.

Angélica disse...

Amei tudo isso aqui. Sensacional, maravilhoso mesmo!

Fabiano disse...

Marcinha,

Gostei muito do seu blog: de uma leveja e inspiração invejável (no bom sentido, claro). Sem falar nos seus textos: verdadeiros fragmentos de icebergs; curtos mas que nos remetem a viagens profundas.
Beijo.