sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

luz em excesso
cega

- muda -
deixo
a penumbra
apontar
o que de mim
em mim
muda de lugar.

8 comentários:

bruniuhhh disse...

luz em excesso cega o íntimo

.ailton. disse...

magnífico!

Cla disse...

perfeito! =*

Carolina de Castro disse...

Sempre em constante mutação!
Lindo!
bj

Junior disse...

foda!

Brunno Marcondes disse...

Gostei, como sempre! Parabésn Márcia!

Filipe disse...

a luz que cega é a mesma que faz voltarmos a ver

NDORETTO disse...

Vim ler sua poesia

Bj
NDoretto