sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

perdida no meu tempo
solta no teu espaço
paralisada na ação cotidiana

acelero pensamentos.

Um comentário:

Polly disse...

A minha cabeça às vezes é um turbilhão, e não saio do canto...