quarta-feira, 27 de agosto de 2008

unhas vermelhas
boca na carne do batom
um alto salto
e ela chega para as luzes
da alta noite quente

passos, pessoas
encontros pelos cantos
e uma vontade repartida
entre fazer tudo escondida
entre fazer tudo à deriva.

8 comentários:

Polly disse...

cores quentes, à flor da pele... e essa vontade de se repartir entre os desejos de vento solto e de sopro no canto da nuca...

Clarissa Marinho disse...

ai delícia de texto!adorei!as palavras brincam feito as vontades.adorei mesmo!
;*

Polly disse...

lindo de novo. sensual, vivo!!

Fabiano disse...

Marcinha,

É dificícil falar de algo tão particular como a poesia, pois esta pode vir de diversas formas. Não sei como estas que vi neste blog lhes vieram: talvez auto biográficas, talvez percepções do mundo, quem sabe fragmentos de sei lá o quê... mas gostei.

ps.: só agora consegui acessar seu blog. Por que nAquele Chip... Vixe!!!

Junkie careta disse...

Pode me dizer em que boate ou bar posso encontrá-la? Ela parece bem interessante.

Bjo

Junkie careta disse...

Continua um calor por aqui, hein...?
e o post novo?

Quando você tiver um tempinho, estou falando sobre até que ponto se pode querer alguém, em meu último delírio, no spleen rosa chumbo.

Grande abraço

Bruno R disse...

morreu

Laíza disse...

pois é, marcinha, esse pessoal adora fazer pantim (?) escondido atrás de avatar de orkut... =P